O Observatório

A Universidade de Brasília-UnB, destaca, alguns aspectos que justificam a implantação do Observatorio da Economia Criativa  no Distrito Federal ( OBEC-DF) ,  coordenado pelo Departamento de Artes Visuais, que articulará  com diversos parceiros acadêmicos, públicos e privados a partir dos eixos de atuação definidos: 

  1. Promover atividades de pesquisa e de extensão, com acoplamento direto em relação a  comunidade local com vistas ao fortalecimento de territórios criativos;
  2. Desenvolvimento de pesquisas e monitoramentos por meio de centros de estudos, núcleos de pesqusas e eventos culturais e cientificos; 
  3. Mobilização para estabelecimento de marcos regulatórios favoráveis à economia criativa brasileira; 
  4. Fomento formativo voltado para negócios e empreendimentos dos setores criativos; 
  5. Promoção e fortalecimento de organizações associativas (cooperativas, redes e coletivos) e 
  6. Formação para competências criativas de modo a promover a inclusão produtiva.

Uma cidade criativa une várias ferramentas e cria uma política para o desenvolvimento, utilizando os setores culturais e criativos. Esse conceito, que começa a vingar e a se espalhar mundo afora, passa a ser difundido também na capital do Brasil, onde existe um caldeirão efervescente de cultura, diversidade e criatividade.